الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
terça-feira, 9 de agosto de 2022
 
 
 
Actividades Internacionais

O Presidente do Conselho Real Consultivo para os Assuntos saranianos, Khalihenna Ouald Errachid disse que està disposto para abrir um fase de negociaçoes honesta  com as associaàoes e organizaçoes nào governamentais que apoiam o polisario visando batir bases solidos de cooperaçào que permitem trabalhar junto para encontrar uma saida ao conflito para a questào do sara. Iste conflito  envolve o Marrocos e a Frente do Polisario durante muitos anos.

Para ler a carta clique aqui



De  acordo coom as mensagens e as cartas dirigidas pelo conselho real consultivo para os assuntos saranianos para as organizaçoes nào governamentais e associçoes contra o apoio da frente do “ Polisarion  o dialogo e meio adequado capaz de levar a uma soluçào aceitavel contra o conflito que envolve as partes, inclusive quando trata de um problema que envolve também os membros da mesma familia, como é o caso para o problema do sara”

Sublinhou também o presidente do conselho real consultivo neste quadro, o senhor Khalihenna Ouald Errachid que esta iniciativa permite fortalecer os laços de dialogo e conversaçào visando a conciliaçào para que o saraniano possa viver num clima de paz e harmonia e desfrutar de melhores condiçoes de vida. “ Possibilitando decidir e gerer seus bens de modo livre e sem nenhuma ameaça que seja”

Acrescentando ainda que o Conselho Real nào duvida do trabalho humano que eles desenvolvem decorrente de uma vontade honesta e boa conducta em prol do povo saraniano, desejando-lhes todo sucesso do mundo”

Endereçando a essas associaçoes e organizaçoes nào-governamentais mensagem na qual, onde eles se encontral, seja a Tindou, Mauritania ou Europa, recordando-las da necessidade de se cooperar para encontrar uma saida do problema de modo justo e honestamente sem derrotado nem vencedor”

Frisando ainda que o conselho està par ajudar e como um meio para com aqueles que detêm boa intençào diante deste diferendo, visando acabar com o conflito que quer estabelecer um canal de dialogo que falta” Devemos aproveitar as experiencias dos outros com vista a acabar com esse conflito que durou mais de trinta anos.

Devemos parar com a conflito porque a guerra traz so sofrimento e aumenta os problemas familias, além de muitas victimas e mortos e orfanos o tempo” .

Por isso que esta na hora de trabalhar junto em prol de uma soluçào deste conflito para encontrar soluçoes para essas pessaos, respeitando o direito humano e dingnidade, bem como estabelecer direitos politicos, sociais e culturais dos saranianos deprovidos destes direitos diante desta situaçào dramatica decorrente deste conflito. Porque ele tem dito que “os conflitos nunca se resolvem através da violênicia”

A mensagem acrescentou que a impossibilidade do referendum é devido a uma razào que é  ligado a questào da identidade, e as Naçoes Unidas desde sua criaçào nào conseguiu estabelecer um referendum nesta base e num so critério.

O presidente do conselho real consultivo, Khalihenna Ouald Errachid, tem dito que o conflito do sara marroquino é complicado, a Organizào das Naçoes Unidas nào conseguiu realizar esse referendum razào pela qual trata de uim problema dificil e a organizaçào esta em busca de outra forma alternativa capaz de acabar com este diferendo que envolve membros da mesam familia”

Acrescentando que qualquer saraniano detem raizers seja familiares a Tindouf ou nos campos porque esses laços os unem nas provicias do sara”

Quanto ao conselho real consultivo para os assuntos saranianos que foi criado pelo decreto real no dia 25 de março do ano passado, constituido dos representantes de variios orgaoes constituentes do povo saraniano e das provianicas do sul, tendo seu objetivo, conforme as perrogativas atribuidas a ele como o meio legitimo para todos os saranianos,  2/3 deles sào saranianos e outro terço restante vive nos campos de Tindouf conforme Minurso”

 

A proposta de um projeto de autonomia constitue uma soluçào para acabar com o conflito que envolve os mesmos membros da mesma famila, perimitindo a aqueles que vivem nos campos de Tindouf voltar a patria Marrocos” frisando ainda que os saranianos desejam viver em paz e harmonia junto ao marrocos com todos seus membros e irmaoes”

Este projeto constitue ainda a oportunidade para unificar os povos do sara e grantir uma vida digna e que seus filhos possam desfrutar de uma vida estavel em prol do progresso e da prosperidade junto ao reino do marrocos ouriundo das caracteristicas deste povo antigo conhecido como hospilateiro, harmonioso, pacifico que sempre vive em plena harmonia com seus visinho chamando-lhes para abrir as fronteiras junto aos nossos irmaoes argelinos, mauritanios e das ilhas Canarias”

Trata de trabalhar em prol de uma geraçào que inspira o progresso e viver em melhores condiçoes de vida, porque os nossos filhos devem ter direito a uma vida digna sem efeitos negativos deste conflito criado com  todas peças, a inicitaiva de um gouverno autônomo é a opçào realista ob a sobernaia do reino do marrocos, como aconselhou sua Majestade o Rei Mohammed VI que é um projeto capaz de instaurar a paz e harmonia para todo povo saraniano em termos de democracia e dingnidade, liberdade e paz.

Neste sentido o Khalihenna Ouald Errachid sublinhou que a experiencia espanhola neste setor da autonomia pode nos permitir de atingir os objetivos contra o diferendo do sara , tratando neste sentido de ajudar as associaçoes e organizaçoes nào governamentais para que o projeto de autonomia possa ser atendido e acrescnetando estar pronto a discutir com essas partes visando o sucesso do projeto”
 

 

 

 

 

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2022