الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
22 de maio de 2024
 
 
 
Actividades Internacionais

Os diferentes representantes das tribos saarauis,  Xeques e dignitários participaram na Primeira Conferência Internacional sobre a Paz e Segurança no Saara, realizada em Las Palmas, quinta-feira passada, confirmando que o plano de autonomia apresentado pelo Marrocos, 2007, a comunidade internacional, continua sendo a única e definitiva solução, capaz de acabar com este conflito artificial de uma vez por tudo.

 



Os dignitários das tribos sarauis sublinharam no discurso durante a sessão de abertura deste encontro internacional, cuja Polisário aliado as posições ultrapassadas e ideologias extremistas, não é o representante deste povo saharaui que luta para encontrar uma solução deste conflito, apesar de ser submetido às condições  inhumans nos campos de tindouf, sudeste da Argélia, inspirando um plano de autonomia, no âmbito da soberania marroquina.

Nesse contexto, o xeque Abdi Bouira enfatizou os laços históricos que uniram as tribos do Saara e Marrocos durante séculos.

"A Polisario não tem legitimidade para representar a população saharaui", sublinhou o dignitário Saaruí, acrescentando que os anciãos e xeques das tribos marroquinas do Saara "não admitem que ninguém explore esse conflito artificial para seus próprios interesses".

O sr Abdi Bouira sublinhou que “os notáveis ​​e anciãos do povo Saaraui apoiam e defendem a iniciativa de autonomia apresentada por Marrocos”.

Na mesma linha, o Sheikh Lafdal Ould Morabh Rabbo denunciou as manobras da Polisario que "destroem os sonhos de paz, de progresso e reunificação dos sarauís nas províncias meridionais do Reino".

"A Polisario e o seu apoiante Argélia são chamados a deixar de interferir nos assuntos do povo Saarauí, de modo a decidir livremente sobre o seu futuro e contribuir para o desenvolvimento do Saara marroquino", esclareceu o dignatário saaraui, acrescentando que a Polisario semeia ódio e miséria e promove um discurso de violência e divisão.

Por seu lado, O Sheikh Saleh Abdallah denunciou a retórica ultrapassada da Polisario, que vende as ilusões aos povos sofredores nos campos de Tindouf, anotando que a Polisario, que não quer uma solução política para o conflito do Saara, não é representante de forma alguma do povo Saaraui.

Em vez de avançar numa solução definitiva, a Polisário trabalha ao contrário para continuar este conflito artificial, com o objectivo de enriquecer à custa do sofrimento do povo detido nos campos de Tindouf.

Tal Conferência Internacional sobre Paz e Segurança no Saara, prosseguiu até sexta-feira passada, contou com a presença de um grupo de pessoas políticas espanholas, investigadores internacionais, jornalistas, xeques e dignitários das tribos saarianas.

Notícias sobre o saara ocidental-Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2024