الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
terça-feira, 28 de junho de 2022
 
 
 
Actividades Internacionais

A unanimidade dos sarauis é motivada por esta iniciativa que aspira a sua aplicação logo mais rápido

A iniciativa marroquina de autonomia é o resultado de uma abordagem participativa democrática e transparente, fundada sobre a reconciliação e o compromisso para o regulamento de um conflito que já dura muito tempo, sublinhou segunda-feira, em Estrasburgo, Dr. Maouelainin Ben Khalihenna Maouelainin, Secretário-Geral do Conselho Real Consultativo para os Assuntos Saranianos (CORCAS).



Intervendo em uma audiência perante a Comissão dos Assuntos Políticos e da Democracia da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa, o Secretário-geral do CORCAS voltou sobre a gênese da questão do Saara, lembrando que a proposta marroquina de autonomia é o resultado de um amplo consenso, elaborado conforme uma abordagem participativa, sincero, democrática, transparente,  tendo em conta as queixas e as reivendicaçoes de todos os sarauís.

Este projeto é parte da construção de uma sociedade democrática moderna, baseada no Estado de Direito, as liberdades individuais e coletivas e o desenvolvimento econômico e social.

Ele trouxe a promessa de um futuro melhor para os povos da região, acabando com a separação e o exílio, e favorecendo a reconciliação, tendo, insistindo que através desta iniciativa, o Reino de Marrocos garante a todos os Sarawis fora e dentro seu lugar e seu papel, sem discriminação nem exclusão nos órgãos e instituições da região.

As populações do sara, tendo dito, vao poder gerir por si mesmos seus assuntos democraticamente e disponibilizando os recursos financeiros necessários para o desenvolvimento da região em todas as áreas.

Depois de explicar o modo do funcionamento das diferentes instituições e estruturas previstas por este projeto, o Secretário-geral do CORCAS sublinhou que a proposta de autonomia tem o mérito de ser baseada na reconciliação e  no compromisso, o que permitiu um reconhecimento internacional como sendo um projeto sério, realista e credível.

O Secretário-geral do CORCAS também lançou uma chamada para acabar com a situação do sofrimento das populações detidas nos campos de Tindouf e alertando sobre o cerco imposto sobre eles e que els possam voltar para suas famílias e amigos e viver com dignidade e com plenitude de seus direitos.

- Notícias sobre a questão do Saara Ocidental / Corcas -

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2022