الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
quarta-feira, 26 de janeiro de 2022
 
 
 
Discursos Reais

Sua Majestade dirige um discurso aos participantes da Reunião de Alto Nível da ONU sobre a "Ação pela Manutenção da Paz", estreitando "Os princípios fundamentais em prol da manutenção da paz, do respeito da integridade territorial e da soberania dos Estados, bem como o respeito das partes envolvidas e da imparcialidade ..."


A Sua Majestade o Rei Mohammed VI, que Deus o assiste dirigiu um discruso aos participantes de uma reunião de alto nível sobre "trabalho para a manutenção da paz", realizada terça-feira na sede das Nações Unidas em Nova Iorque.

A seguir, o texto integral lida pelo Primeiro-Ministro Saad Eddine El Othmani:

 "Louvado seja Deus, e que as orações e a paz estejam sobre o nosso Mensageiro sua família e seus companheiros.

 Senhor Secretário-Geral das Nações Unidas,

 Excelências, Chefes de Estado e Governos, Excelências Senhoras e Senhores
 Tenho a satisfação de me dirigir nesta reunião de alto nível, reservado à iniciativa da "Ação pela Paz".

 Nesta ocasião, gostaria de estender meus agradecimentos a Sua Excelência o Senhor Antonio Guterres, Secretário-Geral das Nações Unidas, por esta importante e louvável iniciativa, afirmando o apoio do Reino de Marrocos graças ao dinamismo de suas reformas iniciadas nesta Organização.

 Não podemos deixar de não expressar a nossa alegria pela grande mobilização da África em prol dos esforços de manutenção da paz e no mundo, uma vez que a África não se interessa apenas a esta ação, mas ela se envolve de forma efetiva.
O Marrocos acaba de dar uma particular importância à estabilidade do continente africano em termos de prosperidade, sem  dúvida de que esta iniciativa, na qual envolvemos hoje, vai permitir renovar om compromisso internacional para com o continente nos níveis mais altos.

 Excelências, Senhoras e Senhores

 Não é por a caso que o nosso encontro hoje se coincide com a celebração do 70º aniversário do lançamento das ações de manutenção da paz. Sendo uma grande honra celebrar este evento de preservação da paz e da segurança, proporcionado pela Organização à disposição da comunidade internacional: resulta do envolvimento ativo nessas iniciativas, acreditando assegurar a continuidade e consolidar a sua eficácia.

 É natural que o Reino de Marrocos apoia a iniciativa a "Ação pela Paz" desde o seu lançamento, especialmente porque constitui um dos principais eixos desta reforma. Nosso país contribuiu de forma ativa, construtiva e consensual para a formulação da Declaração de Compromissos Comuns, adotando hoje, envolvendo-a naturalmente e sem reservas.

 Um compromisso decorrente da credibilidade  do Reino na importância das operações de manutenção da paz, considerado uma das ferramentas mais eficazes à disposição da comunidade internacional nesse sentido. chamando para agir com rapidez e seriedade, a fim de alcançar esses objetivos, de acordo com as seguintes constantes:

 Primeiro, fortalecer os princípios fundamentais das operações de manutenção da paz, em particular, respeitar a integridade territorial e a soberania dos Estados, o consentimento das partes envolvidas, a imparcialidade e sem uso da força, exceto em casos de autodefesa ou dentro da tarefa confiada.

 - Segundo: As tarefas atribuídas às operações de manutenção da paz devem ser realistas, práticas e exequíveis, com financiamento adequado.

 - Terceiro: As operações de manutenção da paz devem permanecer limitadas ao objetivo primordial de superar as crises, ou a mobilização necessária de novos esforços para encontrar soluções políticas e reforçar várias iniciativas de mediação e de prevenção de conflitos.

 Excelências, Senhoras e Senhores

 No final, queremos encorajar este projecto de reforma, virado  para o continente africano,  palco das operações de manutenção da paz em especial, reafirmando o nosso empenho em apoiá-lo e assistí-lo.

 O Reino de Marrocos foi e continua sendo um dos parceiros africanos das Nações Unidas, o mais envolvido no desenvolvimento do continente.  Hoje está envolvido em duas das mais complexas operações de manutenção da paz, envolvendo as missões de estabilização das Nações Unidas, tanto quanto na República Centro-Africana, bem como na República Democrática do Congo.

 Bem como se sabe, o Marrocos desde o seu regresso à sua família institucional da União Africana, e após a sua eleição como membro do Conselho de Paz e Segurança da União, o país não poupou esforços para reforçar a parceria estratégica entre as Nações Unidas e a União Africana na área da paz e segurança.

 O Reino continuará a trabalhar no sentido de acompanhar e fortalecer todas as iniciativas destinadas a prevenir conflitos regionais e reduzir seu impacto no continente, e o respeito da soberania e da integridade territorial dos Estados.
 
Está na hora que todos os Estados-Membros das Nações Unidas prestem o apoio necessário e adequado à União Africana e aos países africanos, para que a parceria possa ter os meios necessários para atender aos objetivos com toda eficiência. Trata de um investimento para o futuro, uma vez que a estabilidade do mundo implica a estabilidade da África.
 
Obrigado pela atenção.

 Que a Paz, a misericórdia e bênçãos de Deus estejam com Nos ".

- Notícias sobre a questão do Saara Ocidental / Corcas –

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2022