الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
quarta-feira, 19 de janeiro de 2022
 
 
 
Discursos Reais

A Sua Majestade o Rei Mohammed VI, que Deus o assiste, reafirmou, sexta-feira, que a defesa do Saara marroquino exigirá uma acção efetiva e conjunta de todos e de todas as frentes nos fóruns e nas ocasiões regionais e internacionais, tendo em vista  impedir as manobras desesperadas dos inimigos da integridade territorial do Reino.



Sua Majestade o Rei tem dito no seu discurso apresentado enquanto  presidir a Sua Majestade a abertura da primeira referente ao quarto ano legislativo, da   oitava sessão legislativa "em relação ao nível estratégico, a defesa da marroquinidade da nossa sara que continua sendo a nossa sagrada missão, e que exige de todos vocês, a mobilização efetiva e conjunta, em todas as frentes e fóruns, locais, regionais e internacionais, tendo em vista impedir as manobras desesperadas dos inimigos da nossa integridade territorial ".

A Sua Majestade acrescentou que issso exige também dos parlamentares "reforçar a mobilização popular e global, envolvendo iniciativas construtivas para ganhar mais apoio em relação a proposta de autonomia; no âmbito da diplomacia parlamentar e partidária, em conformidade com a consistência e a integridade do trabalho efetivo da diplomacia governamental"

Além disso a Sua Majestade tinha dito que a proposta legistativa deste ano  surge no âmbito da vontade da Sua Majestade, que visa dar um forte impulso à dinâmica das reformas, com o objetivo de completar a construção do modelo excepcional de desenvolvimento marroquino, em resposta á relação profunda e leal com as aspirações de seu fiel povo.
Explicando que o objetivo sublime da Sua Majestade se representa em "consolidar o progresso do nosso país, e defender a sua unidade, garantindo mais  sólidas estruturas para uma vida decente para os nossos cidadãos, realizando  conquistas do desenvolvimento, sem  diferenciar entre grandes projectos,  pequenos e médios, tudo em prol de servir cada um de nossos cidadãos, especialmente os grupos de jovens, e aqueles que precisam.

Ele destacou neste sentido a abordagem da Sua Majestade, em relação a política de proximidade que se basea na moblização e participação de todas as forças e energias, permitindo a promoção de todas as iniciativas, e com ideal ativação de todos os conselhos eleitos, dos quais o parlamento assume a posição de liderança.

A seguir o texto integral do discurso Real

"Louvado seja Deus, que a paz e as bênçãos estejam com o Mensageiro de Deus e sua família.

Ilusres Senhoras e Senhores Parlamentares

Tomamos a presidência de abertura do ano legislativo, no contexto impresso com forte vontade, para dar um forte impulso à dinâmica das reformas, com o objetivo de completar a construção de um modelo exepcional de desenvolvimento marroquino, e em resposta a relação profunda com às aspirações do nosso fiel povo.

O nosso sublime objectivo é  a consolidação do progresso de nosso país, e a manutenção de sua unidade, e  garantindo ainda mais os bases sólidas para uma vida decente para os nossos cidadãos, com base nas conquistas do desenvolvimento, sem distinção entre grandes projectos, pequenos e médios, capazes de servir cada um de nossos cidadãos, especialmente os grupos de jovens, e aqueles que necessitam.

Nossa abordagem nisso é a política de proximidade e de participação, com base na mobilização de todas as energias, e apoio ao lançamento de várias iniciativas, promovendo-as de forma ideal junto a cada conselho eleito, perante o qual detém uma posição de liderança no Parlamento.

Em relação a essa posição parlamentar exepcional interrogamos: até que ponto o parlamento desempenha  o seu papel de melhor forma, como o protetor da dimocrácia e como modelo de desenvolvimento?

Se for para avaliar a consideração do resultado de seus esforços, diante do trabalho positivo do legislativo, em relação a nossa ambição e do nosso querido povo que é de continuar a elevar o congresso perante os deputados e senadores, tanto como instituição e membros dentro de uma estrutura no seio da dinâmica reforma.

  Em relação á instituição parlamentar, tinha antes proferido um primeiro discurso perante o qual enfatizou o parlamento,  insistindo para que melhore o desempenho do parlamento que se deve  ao fundamento de ambas as câmras, considerando-as como um e não como dois parlamentos distintos.

Isso exige dos partidos e das diferenças  parlamentares  a consideração da boa governança parlamentar, promovendo  uma nova cultura política, e apoio ao exercício efectivo  parlamentar, com a presença de membros, a qualidade do seu trabalho, possiblitando uma contribuição em prol da resolução dos problemas reais do povo.

Para este fim, renovamos a nossa ênfase para com a necessidade de racionalizar o desempenho do parlamentar, partindo da homogeneidade dos sistemas internos das duas câmaras, e em prol do avanço do seu papel, em termos de harmonia e integração, como sendo a única instituição.

O nosso objetivo comum é a qualidade das leis, e o controle efetivo, bem como o debate construtivo das questões nacionais, especialmente as de governança territorial, de melhor forma para proteger e fortalecer os mecanismos de democracia e de desenvolvimento.

  Em relação ao nível dos representantes parlamentares, o engajamento  no caminho da reforma necessita de voceis não esqueçer que voceis representam, no seio do parlamento, a vontade popular, antes de tudo.

Assim, a composição do Parlamento não é um privilégio pessoal, mas sim é uma responsabilidade que exige o sério envolvimento  com honestidade e compromisso, para encontrar soluções realistas para as questões prementes do povo.

Em princípio são assuntos do benéficio de educação, importância da adequada moradia, da cobertura de saúde, de um ambiente saudável que promove  o investimento, gerando oportunidades de emprego, tanto o desenvolvimento humano e sustentável.

Para este efeito, trata de estabelecer relações positivas de cooperação entre os poderes legislativo e executivo, bem como com a maioria consolidária e oposta a construção mas só num âmbito do respeito mútuo e do compromisso compartilhado conforme as disposições da Constituição e dos valores da democracia, da santidade das instituições, e dos supremos interesses da nação.

Respeitados parlamentares,

A materialização do nosso compromisso para a consolidação da autoridade do Estado, em relação ás bases de um Estado de Direito, da Sua suprema eficaz da justiça,  ressaltando-se que o novo conceito de autoridade, lançado durante o nosso discurso fundador a Casablanca, em Outubro 1999, continua  em vigor.

Não é circunstancial para uma fase passageira, limita-se a administração territorial,  mas sim é um conceito global implica todas as autoridades do Estado e seus instrumentos de execução for parlamentar ou ou executuvo

Por isso vai ficar o seu primerio servo, caro povo, engajando no seu bem estar, garantindo a sua eficacia, por parte de todas as autoridades atraves de todos os instrumentos necessários.


Afirmamos que o poder judicial, como instrumento independente de dois órgãos, o legislativo e o executivo, constituem uma parte integrante do poder estatal. A justiça é confiada à Sua sublime Constituição do Reino, bem como a soberania do Estado e das leis confomre  os direitos e os deveres da cidadania.

A este respeito, insistemos que a correcta aplicação do nosso plano, para melhorar a profunda reforma é de  abranger o sistema de justiça, não só pelo trabalho do governo e do parlamento, mas principalmente depende do trabalho responsável e do desempenho da justiça.

Em relação a nossa iniciativa do novo conceito de autoridade que visa a boa gestão dos assuntos públicos, foi  decidido criar um novo conceito para a reforma da justiça, ou seja, "o Judiciário a serviço do cidadão."

Prevemos fazer "a Judiça para o serviço do cidadão", uma justiça legal e distinta mas próxima dos litigantes, tendo a simplesmente de seus bases legais e sua eficacia nas decisões a plena  integridade das suas disposições, com imparcialidade com estruturas modernas, para promover e estimular o desenvolvimento e o compromisso com relação ao Estado de Direito, em prol da realização dos direitos humanos e contra ás injustiças.

Senhoras e Senhores Deputados,

Nestas circunstanciais em estado de crise, económica e financeira, e num  contexto de profundas reformas nacionais, esperando de voceis  envolver na elaboração de legislação com formas e controle avançado e eficaz.

  Em relação a fase atual, o projecto da lei financeira constitui um forte momento em prol da dedicação para o trabalho parlamentar. Isso não se relaciona com  o debate e a votação, ou ainda ser uma mera assunto de equilíbrio das contas e números, mas sim fazer com que o assunto se materialize de forma concreta diante das escolhas e dos programas do desenvolvimento do país.

Para isso precisa de consolidar o  espírito de responsabilidade, e da frutífira cooperação com o governo, para encontrar soluções eficazes contra essa difícil equação que necessita a preservação do equilíbrio fundamental de desenvolvimento e da dinâmica, diante dos desafios e restrições dos recursos necessários.

  Em relação ao nível estratégico, a defesa da nossa Saara marroquino continua sendo a nossa causa sagrada, exigindo de todos vocês, movimentação efetiva e ligação direita com todas as frentes nas ocasiões de fóruns situados localmente, regionalmente ou internacionalmente, tendo em vista  impedir as manobras desesperadas dos inimigos da nossa integridade territorial.

Isso necessita de voceis uma forte mobilização popular e em geral, aproveitando as iniciativas construtivas para ganhar mais apoio diante da proposta de autonomia, no âmbito da diplomacia parlamentar e partidária, consistente e integrada com o trabalho da diplomacia e do governo.

No sentido da precaução e apoio ao trabalho parlamentar, no âmbito dos esforços do desenolvimento,  estamos esperando de voceis, tirar proveito das consultas do Conselho Económico e Social, que será implantado, com a ajuda de Deus, após a conclusão da sua estrutura.

Como chamamos voceis para dar a prioridade à elaboração e aprovação da lei - quadro para o meio ambiente e desenvolvimento sustentável, considerando-os como alicerce capaz de  assegurar o presente e o futuro do progresso do nosso país.

Senhoras e Senhores Deputados,

Tem que sinsiblizar sobre  o resultado do trabalho realizado em termos individual ou partidário, o qual será avaliado no final da missão, com base no que foi alcançado no desenvolvimento tangível.

E esse é o caminho certo, para restabelecer a política parlamentar e a dignidade dos partidos como forma para promover o papel da Constituição e contribuir para a elaboração da boa  representação dos cidadãos, bem como para  a preparação e a qualificação do eleitor  para a gestão dos assuntos públicos em  educação da cidadania e capacitação e orientação em prol da defesa dos interesses desta santidade nação e compromisso com os interesses supremos.

"Deus sabe o que está em seus corações em boas ações recompensa com boas ações." Deus diz a Verdade.

 Que a paz, a misericórdia e as bênçãos de Deus estejam com você. "


Fonte: Map
(Notícias sobre questão do Saara Ocidental /Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2022