الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
quinta-feira, 9 de abril de 2020
 
 
 
Detalhes

Neste mesmo dia, 25 de março, a sua Majestade o rei, Mohammed VI proferiu um discurso grandioso em 2006 na praça Al-Mashwar, na cidade de El-Ayoun, numa grande festa, durante a qual a Sua Majestade anunciou a criação do Conselho Real Consultivo para Assuntos Saranianos, num horizonte de uma estratégia nova e ousada que visa a gerir a questão do saara ", cuja contribuição do [Conselho] será lado a lado com as autoridades públicas e instituições eleitas. Traduzindo assim as ´aspirações legítimas de nossos queridos cidadãos ", isso é possível através de um projeto de solução anunciado por Sua Majestade no trigésimo aniversário da Marcha Verde, estabelecendo um plano de autonomia para a região, como solução definitiva deste conflito artificial.



A defesa do Saara marroquino é, de fato, a contribuição mais importante para o Conselho. Sendo foi imediatamente  armado após a nomeação de Sua Majestade o Sr. Khalihenna Ould Errachid como Presidente do Conselho e Sr. Maoulainane  Ben  Khalihana Maoulainane, Secretário-Geral do Conselho e seus 141 membros representantes de todas as tribos e zonas de diferentes  províncias do sul, bem como de fora do país. Envolvendo o projeto de autonomia no âmbito da soberania do Reino, e do respeito da integridade nacional e territorial.

 Depois que o projeto foi aprovado, foi  apresentado às Nações Unidas em abril  2007, cujo Conselho  tem participado extensivamente da campanha internacional para apresentar esta iniciativa, lançada pelo Reino. Através  do Presidente do Conselho e de seu Secretário-Geral que realizaram várias turnês internacionais, sobretudo na América Latina e na Europa, para recolher o apoio a favor do projeto de solução que mobilizou a comunidade internacional contro o statu-quo que conhece o dossié do saara.

 Sendo a participação saraniana junto com a delegação do Reino de Marrocos nas negociações internacionais foi um marco importante que colocou a comunidade internacional diante da realidade do conflito, e da Frente da Polisário, apoiada pela Argélia, pretendo ser  o único ou legítimo representante dos sarauis,  ou sérios na busca de uma solução justa e definitiva que encerre as décadas de diáspora, de hostilidade e lutas.

Entre Junho 2007 e Março 2008, o Conselho tem participado de quatro rodadas de negociações formais em Manhasset, nos arredores de Nova York, envolvendo Marrocos, Argélia, Frente e Mauritânia; depois, houve nove outras rodadas informais, entre agosto 2009 e março 2012.

 O Conselho continua de forma regular a manter a sua missão, defendendo o Saara marroquino, por meio de seus membros em vários fóruns internacionais, a exemplo das sessões do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas em Genebra,  que se realiza três vezes por ano, cujas reuniões anuais são do Quarto Comitê Internacional e de outras organizações internacionais.

Bem como seus membros saranianos participam nos fóruns, a título consultiva - de acordo com o dahir fundador – presidentes das regiões e representantes da sociedade civil, envolvendo nas recentes negociações sob a supervisão do enviado da ONU, Horst Koehler, junto com a delegação oficial do Reino, cujos membros Sidi Hamdi Ould Errachid, presidente da região de Laayoune Sakia El Hamra e Yanja Al Khatat, presidente de Dakhla, Wadi al-Thahab, além  de Fatima al-Adli, ativista associativa e membro do Conselho Municipal da cidade de Smara.







Deve-se anotar que o Conselho é também ativo no nível interno, recebendo as delegações estrangeiras em sua sede em Rabat, tendo em vista apresentar a questão do Saara e a iniciativa marroquina contra a disputa, além da sua forte presença na Internet, através de seus vários sites em vários idiomas ou através de redes sociais.

Desde 2007, o Conselho se preocupa a  transmitir a voz das esperanças do povo saraui, diariamente, promovendo o plano de autonomia, diante  das alegações da Argélia e do Polisário e seu esquema separatista, opondo ao seu domínio absoluto na Internet,  marcante durante os anos 90 até o final do ano 2006.

 - Notícias sobre o Saara Ocidental / Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2020