الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
19 de julho de 2024
 
 
 
Detalhes

Num ritmo acelerado, as províncias do sul do reino mobilizadas de forma inédita, como  exemplo levando ao povo afectada pelo sismo do Al Haouz, num ato de solidariedade, e nas primeiras horas de ontem,  quinta-feira, comboios de ajuda humanitária, em direção a Marrakech, numas belas imagens de uma nação unida e coesa, sob a liderança sábia e iluminada da Sua Majestade o Rei Mohammed VI.



Trata-se de nada menos que 80 camiões chegando para Marrakech, cuidadosamente decorados com bandeiras nacionais, imagens de Sua Majestade e mapa de Marrocos, carregando alimentos e ajuda humanitária  (tendas, colchões, cobertores, roupas, etc.), numa série sem precedentes de solidariedade e sinergia, um caminho da “esperança e optimismo”, das cidades de Laayoune, Bojador, Smara e Tarfaya para Marrakech, sob o lema: “Por mais duras que sejam as circunstâncias, Marrocos, orgulhoso do seu rei e suas forças vivas, mantém-se unido para sempre, coeso de norte a sul e de leste a oeste.”

Generosidade inabalável e espontânea

Desafiando a longa e distância da viagem, os voluntários saarauis, homens e mulheres, com forte determinação e abnegação, sem hesitar um só momento, embarcando apesar dos desafios, nestes camiões, num nobre gesto humanitário, com intuito de ajudar as pessoas afectadas pelo terramoto, exprimindo a profundidade da simpatia e espírito de união.

O chefe da federação regional de mães e pais de estudantes em Bojador, Kharachi Moussaoui, sublinhou num comunicado à Agência de Imprensa Magrebe Árabe: “Estes comboios de solidariedade, mais de 80 camiões partindo da frente do Palácio das Conferências em Laayoune, num gesto de solidariedade com os irmãos afetados pelo terramoto”, considerando “os povos das províncias do sul, como soldados armados por trás do soberano, e apoio aos esforços das autoridades locais”.

Determinação implacável em resposta ao apelo da nação

A exemplo de outros comboios solidários, partindo de todas as cidades do Reino, esta iniciativa humanitária reflete o espírito da solidariedade, dos actores colectivos, dos actores económicos e empresas das regiões do sul do Reino, bem como o eloquente resposta ao apelo da nação à solidariedade e ao trabalho com ãos dadas para enfrentar os desafios e dificuldades do terremoto.

Tal iniciativa traduz ainda os mais altos significados de nobreza e humanidade, deixando claro quando for necessário, o povo do sul do Reino orgulha-se de ser marroquino, fiel aos valores sagrados do Reino, mobilizado atrás de Sua Majestade o Rei Mohammed VI.

Neste contexto, Khadem Allah Haboul, membro da Federação de Mães e Pais de Estudantes em Bojador sublinhou: “Nós, os cidadãos da região de Laayoune-Sakia El Hamra, somos solidários para com os nossos cidadãos afectados” pelo terremoto.

Acrescentando: “a ação da mulher é fortemente anotada neste ato de solidariedade, levando comboios de alimentos e ajuda humanitária, tratando-se de jovens voluntárias que vieram das províncias do sul com orgulho e estima para cumprir o dever da nação”.

Organização, chave do sucesso dos comboios

Desde suas partidas das regiões do sul do Reino, tais comboios se distinguem por um elevado nível de organização, cujos objetivos a serem alcançados rapidamente, com eficiência  necessária em tais circunstâncias, de forma a entregar a ajuda nas melhores condições.

Os comboios de solidariedade, acompanhados por membros da Gendarmaria Real, ao longo do percurso que percorreram as cidades e regiões, transportando a ajuda em excelentes condições, com diversas paragens programadas ao longo do percurso.

Chegando à zona de Targa, na autoestrada Agadir-Marrakech, o comboio de solidariedade foi recebido por representantes das autoridades locais para ser encaminhados  ao armazém central de Marrakech, da Fundação Mohammed V para a Solidariedade, no intuito da colheita e ajuda a ser dirigida às vítimas do terramoto de Al Haouz.

O activista da associação em Laayoune, Hussein Harma concluiu ao dizer: “Através destes comboios, levando ao mundo as lições de solidariedade e interdependência do povo saaráui como nação marroquina”: “Todos alinhados com a Sua Majestade o Rei Mohammed VI no trabalho de inspecionar e ajudar as pessoas afectadas, tanto quanto os residentes da região de Laayoune-Sakia El Hamra, engajados nos passos de Sua Majestade o Rei para cumprir com a obrigação de apoio aos nossos irmãos do terremoto de Al Haouz.”

Notícias sobre o saara ocidental-Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2024