الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
sexta-feira, 7 de agosto de 2020
 
 
 
Detalhes

O experto salvadorenho de relações internacionais, Napoleon Campos denunciou a transferência sistemática da ajuda humanitária por Polisario, com a cumplicidade da Argélia, enviada através da União Européia a favor do povo, mantido nos campos de Tindouf.


"Os crimes contra a humanidade associados ao roubo sistemático da ajuda humanitária, perpetrada por Frente Polisario com a participação e o conluio contínuo do governo da Argélia", Sublinhou o professor e consultor internacional, num artigo analítico publicado, nesta segunda-feira.

Acrescentando que, após o relatório do Gabinete Europeu de Luta Antifraude, desvendando o desvio da ajuda humanitária, dirigida aos campos de Tindouf na Argélia, diferentes organizações, como a Ação Internacional pela Paz e Desenvolvimento na região dos Grandes Lagos, com sede em Genebra, bem como o Centro Europeu de Inteligência e Segurança Estratégicas, confirmando a transferência contínua dessa ajuda dos líderes separatistas que apoiam as autoridades argelinas.

Ressaltando que "os produtos, embalados e rotulados, objeto da ajuda humanitária indica que no etiquete que não é comercializável, mas  acaba sendo vendida ilegalmente, através de máfias internacionais que controlam o contrabando e o tráfico ilícito no Sahel e saara".

Tal pesquisador salvadorenho considerou que a transferência da ajuda humanitária continua porque a Frente Polisario e o exército argelino, controlam os campos de Tindouf, exagerando o número da população dos campos para obter o máximo  da ajuda humanitária.

O Sr. Campos enfatizou a importáncia da proposta de autonomia marroquina para resolver esse conflito artificial, enfatizando que "nós, os povos da América Latina e do Caribe, devemos apoiar, no âmbito das Nações Unidas, essa iniciativa de paz".

Tal experto chamou nos assuntos internacionais os governos da região para apoiar diplomaticamente a iniciativa marroquina para alcançar uma solução definitiva, contra esse prolongado conflito regional.

Referindo-se às relações entre o Reino e os países da América Central, o professor destacou que a recente conquista de um status de membro observador na Comunidade Andina, a favor de Marrocos consolida a amizade e a cooperação para com os países da América Latina e do Caribe como um todo.

Finalmente, o experto ressaltou que o Marrocos tem adotado uma abordagem diplomática e comercial única com a América Latina e o Caribe, antes do final da Guerra Fria, acrescentando que a adesão do Reino a este grupo regional veio a culminar uma longa e contínua trilha de cooperação mútua.

Notícias sobre o saara ocidental-Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2020