الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
quinta-feira, 9 de abril de 2020
 
 
 
Detalhes

O Embaixador, Representante Permanente de Marrocos no Escritório das Nações Unidas, Omar Zniber sublinhou ontem, quarta-feira a Genebra, que Marrocos é muito preocupado com a situação nos campos de Tindouf, num contexto no qual o país anfitrião transfere seus poderes a uma entidade que não é um estado, mas sim  separatista presente sobre o seu território", configurando uma situação sem precedentes no Direito Internacional. ”


Em sua intervenção, durante uma reunião sobre "a modernização das operações do ACNUR no Oriente Médio e no Norte da África", no âmbito da 77ª reunião do Comitê Permanente sobre o programa do ACNUR, o Sr. Zniber instou mais uma vez sobre a militarização dos campos de Tindouf, violando as conclusões desse comitê, que considera que os países anfitriões têm a responsabilidade de garantir o caráter civil e humanitário do asilo.

O diplomata marroquino anotou que, com relação ao conjunto do povo detido nos campos de Tindouf e apesar da existência de relatórios refutando os dados oficiais tendenciosos, apresentados pelas autoridades argelinas, sobretudo os esclarecimentos emitidos pelo Alto Comissário para Refugiados, 28 de setembro de 2018, o representante do país anfitrião continua a oferecer registros aleatórios, ficcionais e inflados, que, além disso, refletem antecedentes políticos, em contradição com a natureza humana das discussões no Comitê Permanente.

"Nesse contexto, é de suma importância que a afirmação sobre os registros únicos a serem levados em conta sejam aqueles decorrentes do registro oficial desse povo, de acordo com os controles e os padrões adotados pelo ACNUR, conforme a sua longa experiência e sólida prática neste campo". 

Com base nisso - acrescenta o embaixador – o Marrocos renova seus apelos junto ao ACNUR para o registro deste povo, de acordo com sua missão e das resoluções relevantes do Conselho de Segurança, tendo em conta que este registro melhorará a integridade das operações do ACNUR, reduzindo o risco de fraude e desfalques .

Por outro lado, durante essa reunião, o Sr. Zniber abordou os importantes esforços empreendidos pelo Marrocos no domínio da gestão da questão da imigração, anotando que o Reino continuou no ano passado a realizar importantes avanços no campo de desmantelamento das redes de contrabando de migrantes e frustrando tentativas ilegais, além de sensibilizar e ajudar vítimas e pessoas em situação vulnerável, fortalecendo as operações de busca e de salvamento de migrantes em situação perigosa no mar.

Enfim, o embaixador avisou que "esses resultados indicativos revelam a contribuição equilibrada de Marrocos no campo da segurança regional, responsável no domínio da gestão das migrações e no trabalho junto com os parceiros em prol da consolidação do princípio da responsabilidade conjunta`

Noticias sobre o saara ocidental/Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2020