الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
domingo, 20 de setembro de 2020
 
 
 
Detalhes

A analista política e palestrante internacional, Anastasia Lavrina sublinhou que o aumento do reconhecimento internacional do Saara marroquino se amplia a nivel regional e mundial, favorecendo a cooperação na região, sendo uma saída do diferendo, uma questão de tempo.


 Considerou-se a especialista Anastasia Lavrina, em um artigo publicado no site de análise internacional Eurásia Deri, cujo artigo intitulado "Reconhecimento internacional do Saara marroquino e o fracasso diplomático da Frente Polisário", todos os dados indicam o amplo círculo de reconhecimento internacional do saara marroquino, sendo tanto quanto a frente  'Polisário' apreende com isso seja melhor. ”Salientando o interesse dessa frente resolver este conflito o mais rápido possível.

 Anotando que, paralelamente com a abertura das missões diplomáticas nessa região, vem como uma decisão de alguns países de retirar o reconhecimento da pretendida “República Árabe Democrática sarauí”, a exemplo da decisão da República da Bolívia, suspendendo todas as relações com a Polisário, apoiando os esforços das Nações Unidas e da comunidade internacional com vista a alcançar uma solução política justa, duradoura e aceitável pelas partes.

 A analista destacou que as expectativas de mais países apoiar o Reino fortalece a sua presença diplomática nesta parte do país durante o ano 2020, explicando que nos últimos tempos assiste recentemente ao reconhecimento do saara marroquino a exemplo de São Tomé e Príncipe, país da África Central, abrindo um consulado geral em Laayoune, bem como da República Centro-Africana.

 Acrescentando:"trata-se de um consulado honorário da Costa do Marfim e 6 consulados gerais abriram suas portas no saara marroquino, seja a União de Comores, da Gâmbia, da Guiné, Gabão, da República Centro-Africana, e do São Tomé e Príncipe".

 A analista experta internacional considerou que tal política é determinada pelo interesse em desenvolver a cooperação bilateral com Marrocos em vários setores. O Reino de Marrocos, por sua vez, goza de uma excelente localização e uma das economias mais crescente no mundo, uma verdadeira porta de entrada para os países africanos na região, apontando assim que países atiram os benefícios reais deste fortalecimento da cooperação com Marrocos, com o declínio do apoio internacional ao movimento separatista da "Polisario".

 Nesse contexto, lembrando ultimamente da decisão da Jamaica e Lesoto que suspenderam suas relações diplomáticas com a Frente Polisario e, antes disso, El Salvador, o Brasil, o Chile, a República do Suriname e a República Dominicana se juntaram à lista de países que apóiam a posição do Reino e a proposta de autonomia marroquina, como uma solução definitiva do conflito em torno do Saara marroquino.

 Por fim sublinhou a expera internacional o exemplo da aprovação do Parlamento marroquino, 22 de janeiro, de dois projetos de leis relacionados com a extensão da jurisdição legal do Reino em relação as suas áreas marítimas, estabelecendo uma zona puramente econômica a uma distância de 200 milhas náuticas nas praias marroquinas, considerando que estas duas leis visam a alinhar a legislação marítima marroquina com os padrões das Nações Unidas e respeitar a Soberania do país sobre a região marítima, bem como em relação a costa do saara marroquino, entre as cidades de Tarfaya e Dakhla e perto das Ilhas Canárias da Espanha.

Noticias sobre o saara ocidental/Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2020