الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
quinta-feira, 23 de maio de 2019
 
 
 
Detalhes

"O Polisario deve aproveitar a oportunidade histórica, proposta do processo político da ONU, aceitando o plano marroquino de autonomia como solução para este conflito"

 A mais recente resolução do Conselho de Segurança da ONU sobre o Saara marroquino confirmou, se seja necessário ainda, que as noções de "independência" ou " de referendo de autodeterminação" as quais não são mais " possíveis, sublinhou o Conselho Peruano de Solidariedade com o Pseudo-rasd.



A Resolução 2468, que levou o mandato da Minurso para seis meses, tem claramente ignordo a noção de "autodeterminação", mencionada apenas uma vez e aparentemente removida, como no caso das últimas resoluções, qualquer referência ao termo "referendo", informou o Conselho em um comunicado.

 O Conselho de Segurança, adoptado por larga maioria em 30 de Abril, reiterou igualmente o seu apelo ao progresso rumo a uma "solução realista, pragmática, duradoura e baseada sobre o compromisso", deixando claro que "autodeterminação" e "o referendo" tornaram-se "noções obsoletas", na medida em que "não são nem realistas nem pragmáticos, e não respondem a uma solução mutuamente aceitável, ainda menos não se baseiam sobre o príncipio de compromisso", acrescentou a mesma fonte.

 Na visão deste Conselho, a resolução da ONU constitui "um antes e um depois" na medida em que consagra a "dinâmica" das Mesas Redondas de Genebra como o "único caminho" para alcançar um " solução política "do conflito do Saara, com o" envolvimento  de quatro partes a saber: Marrocos, Argélia (citadas cinco vezes na resolução), Mauritânia e Frente Polisario ".

 Cabe ressaltar que o presidente deste Conselho, o escritor e analista político Ricardo Sánchez Serra, havia chamado, em recente artigo publicado no site de informação e opinião, o Peru Informa a Polisário para aproveitar a "oportunidade" que oferece o processo político das Nações Unidas e aceitar o plano de autonomia proposto por Marrocos como solução definitiva para este conflito.

 -Actualidade sobre a questão do Sara Ocidental / Corcas-

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2019