الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
28 de fevereiro de 2024
 
 
 
Imprensa Audiovisual

O Presidente do Conselho, apresentou o Projeto de autonomia que é conforme a legalidade e a legitmidade internacional

O presidente do Conselho Real consultivo dos negócios sarianos (CORCAS) reafirmou, numa entrevista difundida pela Primeira emissora de televisão (TVM), no seu jornal da noite, 1 Agosto de 2006, que a proposta de autonomia para as províncias do Sul, no âmbito da soberania marroquina, é conforme com a legalidade internacional.



O presidente do Conselho Real consultivo dos negócios sarianos (CORCAS) reafirmou numa entrevista difundida pela Primeira emissora de televisão (TVM), no seu jornal da noite, 1 Agosto de 2006, que a proposta de autonomia para as províncias do Sul, no âmbito da soberania marroquina é conforme com a legalidade internacional.

A proposta de autonomia garante aos filhos da região todos os direitos, e ela està sendo conforme com a legalidade internacional e neste sentido que constitui uma solução ao conflito do Sara preservando os direitos de todas as partes, sublinhou o Presidente.

Este projecto de autonomia, acrescentou, cobre um alcance histórico na medida em que intervem num quadro de reconciliação e visa não somente encontrar uma solução administrativa ou política mas também associar as partes referidas e consideradas a mais elevadas ao nível da formulação e da aposta tendo por objetivo obrar pela solução que é em conformidade com as Elevadas orientações da SM o Rei Mohammed VI.

Evocando as suas visitas efectuadas no exterior, o presidente do CORCAS explicou que estas tinham por objectivo indicar a nova política real, a estrutura do Conselho e o projecto de autonomia junto aos amigos do Reino, à comunidade e as instâncias internacionais.

Congratulando-se pelos resultados positivos destas visitas e voltas que permitiram aclariar e tirar a ambiguidade sobre várias perguntas, nomeadamente reafirmando que o "Polisario" não é o único e legítimo representando do Sahraouis e que a maioria do Sahraouis que reside na região sob soberania marroquina presta um apoio total e incondicional ao projecto Real relativo à autonomia.

Os habitantes dos campos de Tindouf e vários membros do "Polisario" apoiam o projecto de autonomia considerando-o como as soluções que garante os direitos políticos, económicos e sociais dos filhos da região, assegurarando junto  ao Sr. Khalihenna Ould Errachid, acrescentando ainda que esta proposta permite abrir a grande porta em prol da edificação do Magrebe árabe sobre bases sãs no âmbito de uma parceria sólida entre os países da região.

Corcas

 Encontro do Presidente com a Rádio e televisão nacional em 27/07/2006

Hassan Qoatli: Sr. Presidente do Conselho Real Consultivo para os Assuntos Sarianos, a proposta de autonomia que foi trazida por Sua Majestade o Rei, Ela  é uma das iniciativas promessoras e sábias na era de Sua Majestade o Rei, tendo em vista acabar com o conflito artificial que durou tanto tempo, qual é a leitura desta proposta?

Presidente: É verdade que o projeto foi aprovado por Sua Majestade o Rei Mohammed VI e endossado por ocasião da sua visita a Laayoune em 25 de março passado, é um momento histórico em relação ao conflito no Magrebe por mais de 30 anos, envolvendo um conflito sobre o Saara. Essa iniciativa visa a dar uma solução conforme uma linha conciliadora no mesmo tempo conformar-se aos direitos dos filhos desta região e conforme a legitimidade internacional por outro lado. Quer dizer que isso permite uma saída do conflito de uma maneira que respeita os  direitos de todas as partes em relação a deste conflito.

Primeiro, os saranianos em questão tem seus bems atendidos dentro desta iniciativa histórica baseada em termos democráticos, participativos conforme um papel premordial como eles tinham desempenhado na historia do reino do Marrocos.

Por outro lado, esta única proposta e histórica do Magrebe Árabe é atrás de uma saída deste conflito, Este Magrebe Árabe que é o sonho dos povos da região, é uma forma que vai permitir que todo mundo possa sair como ganhador  e vencedor contra este conflito. O qual sobrecarregou os esforços dos países do Magrebe Árabe eque é no memso  tempo uma questão estéril e negativa.

Hassan Qoatli: Sr. Presidente, a visita do rei à cidade de Laâyoune em 25 de Março trouxe também uma nova ativação do CORCAS e sua reestruturação a fim de criar uma nova visão para pôr fim ao conflito do Saara Ocidental, bem como procura envolver os filhos na busca de uma solução para esta questão?

Presidente: Na verdade, este é um aspecto das implicações da proposta real de autonomia, a qual o Rei queria que seja uma proposta fina e histórica do conflito para a região e do governo marroquino.

O restabelecimento do Conselho Real Consultivo para os Assuntos saranianos do lado da Sua Majestade o Rei  é para preparar o projeto relativo a iniciativa de  autonomia.  Por outro lado permite a defesa junto a Sua Majestade o Rei e ajuda também em prol da integridade territorial, da unidade nacional, bem como envolve às questões de modo sócio-econômico e cultural da região. O que também caracteriza este período e o distingue é esta iniciativa que é danda e apoiada em termos de valor histórico necessário dentro do contexto de reconciliação. Sendo que a inciativa veio não somente para resolver o problema em termos administrativos ou políticos quando falta os responsáveis em questão. Mas sim a nível no qual ha uma participação tanto quanto do lado da Sua Majestade o Rei. Porque isso vai poder ser capaz de formar meio para aplicar esta solução, com as condições necessárias a nível de desenvolvimento psicológico, político, diplomático, económico e social com base numa conciliação deseja para com a Sua Majestade o Rei.

Naturalmente, os saranianos estão  satisfeitos por esta visita que mudou as condições na região e que iria modificar muito mais no futuro. Em fim as coisas começaram a tomar forma concreta de soluções, como exemplo da Anistia forma de perdão real para os prisos. Tratando de um número de Irmãos Muçulmanos que foram livres que se inscreve no âmbito do perdão real. Bem como todas as outras iniciativas que virão no âmbito das liberdades públicas, conforme a estruturação das liberdades públicas, especialmente nesta celebração do ultimo aniversário da Sua Majestade que é também uma forma de muitas positivas iniciativas para a região, inclusive nos campos do futuro em termo económico e social, se Deus quiser.

Hassan Qoatli: Sr. Presidente, desde a criação do Conselho foram feitas muitas turnês pelo exterior, queremos saber a importância destas visitas? Qual é o propósito?

Presidente: estas visitas foram para informar sobre a política do projeto de autonomia que envolve a nova estrutura do Conselho Real Consultivo para os Assuntos saranianos, bem como tem por objetivo definir e clarificar o projecto de autonomia para os nossos amigos no exterior e no mundo inteiro.

Tdoas as tentativas foram positivas e as visitas permitiram debater as questões com vista corriger e tirar a confusão sobre muitas questões e inequívoco que a Frente da Polisário levanta.Denunciando o comportamento da Frente que se considera como o único e legítimo representante do sarauís. Lembrando que a maioria dos sarauis vivem na região sob soberania marroquina, e apoiam plenamente o projeto de autonomia sem condiciçã.

Fomos recebidos durante as visitas efetuadas para a França, Espanha e Bélgica e junto as instituições da UE. Fomos apoiados e incentivados para ir visitar outros países, mas se Deus quiser, e em breve, vamos divulgar nossa missão e a iniciativa do Marrocos. Trando de respeitar  tanto quanto possível a orientação recebida quanto das telefonemas que denunciam o tratamento de nossos irmãos nos campos da Frente Polisário. O que é inaceitável porque desrespeita os direitos humanos e isso não contribui para melhorar a situação e contrar uma situação na região sem que haja nem vencedor nem perdedor. Porque dentro desta optica preservam-se os direitos e respeita os fatores e valores históricos, com vista levar a um desenvolvimento político, económico e social dos povos da região. Todo isso vai permitir que as portas sejam abertas para a reconstrução do Magrebe Árabe com soliez, no âmbito de uma parceria forte entre todos os seus povos.

Hassan Qoatli: Sr. Presidente do Conselho Real Consultivo para os Assuntos Saranianos, muito obrigado.
Noticias-sobre-o-saara-ocidenal-Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2024