الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
26 de maio de 2024
 
 
 
Imprensa Audiovisual

O canal israelense I24 News destacou as relações da frente "Polisario" com o terrorismo e grupos jihadistas na região do Sahel e saara, apontando a responsabilidade da Argélia no conflito artificial em torno do Saara marroquino.


Tal canal tratou do episódio no seu programa semanal "Haute Définition", divulgado, terça-feira passada, considerando o surgimento do conflito em torno do Saara marroquino foi graças ao papel negativo do "Polisario" e seus fabricantes argelinos no Sahel e Saara, cujo movimento separatista tem ameaçado o Marrocos,  novembro 2021 passado, com  ataques dentro do seu território.

O canal de notícias confirmou que a frente da "Polisario" é considerada como "uma milícia ligada ao governo argelino e às atividades jihadistas na região do Sahel e saara, o que ficou claro, quando uma centena de combatentes da Polisario aderiram à Al-Qaeda", conhecido como uma milícia  de corrupção e de desvio de fundos, além de estupro, violencia  de massa e crimes contra a humanidade.

Uma reportagem intitulada "A Frente Polisario, um conflito artificial",  transmitida durante este programa, denunciando sobretudo a entrada secreta do "líder Polisario", Ibrahim Ghali, a Espanha, abril passado 2021, cuja  justiça espanhola tem recibido queixas e acusações de estupro e crimes contra a humanidade. por parte de pessoas sarauis victimas do dito separatista da polisario, prosseguido por genocídio e tortura.

 O relatório levantado sublinhou ainda que o movimento separatista tem uma grande  responsabilidade junto com a Argélia por perpetuar esse conflito artificial no Saara marroquino.

 O canal I24 News tem também considerado  a ex-oficiais da inteligência espanhola, Khadijto Mahmoud,  estuprada por Ibrahim Ghali, além de acusacao de outros  ex-funcionários do "Polisario", apoiado por Argélia, enquanto os sucessos diplomáticos de Marrocos desvendam as chantagens de alguns países europeus importadores do gás e petróleo argelinos.

Tal canal também abordou as relações do "Polisario" com o "Hezbollah" libanês, do Irã, além dos grupos jihadistas que mantém contatos na região do Sahel; Tais laços foram desvendados depois que a França eliminou Abu Walid al-Sahrawi, um dos líderes jihadistas no Sahel.

 Finalmente, o canal i24 News apresentou “um perfil da Frente Polisario de acusacao de corrupção, de desvio de fundos, de estupro, e também de genocídio e crimes contra a humanidade”, tendo ouvido  às vítimas da Polisario e ex-detentos nas prisões de Tindouf;  Fadel Barika, ex-integrante do movimento separatista e refugiado político, denunciando torturas e crimes contra a humanidade cometidos pela frente apoiada pela Argélia.

Notícias sobre o saara ocidental-Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2024