الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
sexta-feira, 7 de outubro de 2022
 
 
 
Imprensa Audiovisual

Um simpósio nacional realizado, terça feira passada em Agadir, cujo tema "O Saara Marroquino: Raízes Históricas e Políticas do Conflito, Caminho a uma solução definitiva", tal evento foi organizado com "Associação Sahara", em parceria com o Ministério de Estado responsável de Direitos Humanos e Relações com o Parlamento.


Sr Hicham El Madrawi, presidente da Associação do Saara,  num comunicado junto ao MAP, considera que a organização deste simpósio se insere no quadro dos esforços da sociedade civil, engajados para defender a questão do Saara marroquino, mantendo os esforços da sociedade marroquina, com as várias vertentes e tendências,  em torno da primeira questão nacional.

Acrescentando que este simpósio, organizado de forma presencial e através de debate visual, contou com a participação de um grupo de professores, investigadores, políticos e profissionais da comunicação social de várias regiões do Reino, bem como o ex-dirigentes da Polisário que regressou ao seu país, a pátria, Marrocos.

O Sr. Al-Madrawi afirmou que este simpósio abordou a questão do Saara Marroquino à luz dos sucessos sucessivos alcançados pelo Reino, graças à sábia liderança de Sua Majestade o Rei Mohammed VI, cujas vitórias diplomáticas marroquinas em relação à questão do Saara Marroquino são tangível, resultado a abertura de vários países de seus consulados em Laayoune e Dakhla, além do reconhecimento explícito dos Estados Unidos da América da soberania de Marrocos sobre os seus territórios meridionais, junto com a sucessiva retirada  de diferentes países do reconhecimento da entidade fictícia.

A primeira sessão deste simpósio, marcada por abordar uma série de eixos sobre "as raízes históricas da posição argelina contra a integridade territorial de Marrocos, desde o início do conflito até agora", além de explicar "o papel dos partidos políticos marroquinos da questão nacional", tais "Partidos políticos marroquinos trataram dos desdobramento desta questão", cujo "Marrocos envolvido com  seriedade na resolução da questão, através da iniciativa de autonomia, capaz de acabar com o conflito artificial sobre o Saara."

Os envolvidos neste simpósio continuaram com a organização de uma série de intervenções junto “a imprensa nacional sobre a questão do Saara marroquino” cujos “ meios de comunicação espanhóis denunciaram as violações dos direitos humanos em Tindouf: 

tendo em vista a leitura de um documentário  sobre Tindouf a Laayoune,  Caminho da Dignidade, através da jornalista espanhola Patricia Majidi Khuis, ”considerando o “ Desenvolvimento dos direitos humanos nas regiões do sul, envolve “o papel da sociedade civil na defesa da causa nacional”, bem como“das províncias do sul, a exemplo da zona El Guerguerat, caminho para uma solução  definitiva”, da questão do Saara no plano das dimensões internacional e regional ”, cujas“ transformações geopolíticas no Norte da África e no Oriente Médio inspiram dos futuros papéis do Marrocos como potência regional ”.

O encerramento dos trabalhos deste simpósio nacional ocorreu com a realização de uma sessão, durante a qual foi apresentado um conjunto de recomendações sobre os temas do encontro.

Notícias sobre o saara ocidental-Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2022