الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
sexta-feira, 7 de outubro de 2022
 
 
 
Imprensa Audiovisual

Muitas crianças saarauis são deslocadas à força de Tindouf, sudeste da Argélia, para os campos cubanos, tal apresentação foi à luz dos Princípios de Vancouver; da manutenção da Paz e da Prevenção contra a utilização das Crianças, como soldados; cujo tema foco da discussão dos participantes na margem de encontro virtual organizado pelo Centro de Pensadores  "Policinis" a Ottawa, Canada.


Durante esta reunião, realizada segunda-feira passada pela ocasião da celebração do Dia Internacional contra o Recrutamento das Crianças (12 de fevereiro), cuja ativista dos direitos humanos e membro do Conselho Consultivo Real para os Assuntos do Saara, Saadani Maouailiane versando   sobre o deslocamento forçado, objeto de muitas outras crianças, levadas para Cuba, depois de ser separadas de sua família por  mais de 18 anos, quando tiveram a idade de noves anos.

A Sra. Saadani também esclareceu sobre as violações sistemáticas dos direitos humanos nos campos de Tindouf.

No mesmo contexto, o Diretor-Geral do Instituto de Montreal para Estudos de Genocídio e Direitos Humanos; ligado  Universidade, Concordia University, Kyle Matthews, confirmando que as investigações conduzidas pela organização nos campos de Tindouf revelaram as atrocidades cometidas contra os direitos humanos e as crianças deslocadas a força dos campos de Tindouf.

Por sua vez, o professor Abdel-Qader Al-Filali, chefe do grupo pensante "Política", destacou que mais de 8.000 crianças foram submetidas ao deslocamento forçado e treinamento militar e ideológico, desde 1982, considerado  um caso único a ser desenvolvido pelos pesquisadores.

Denunciando ao dizer, infelizmente "nenhuma organização internacional de defesa dos direitos humanos, ou Estado argelino ou sua sociedade civil  têm contribuído para a reabilitação dessas crianças,  expostas ao merece das organizações terroristas, ativas no Saara e no Mali , podendo ter atos de sabotagem na Espanha ou na França. "

Além disso, os participantes da reunião instaram a importância da comunidade internacional agir no sentido de pôr fim aos crimes contra as crianças  nos campos de Tindouf.

Tal encontro também foi marcado com a presença da Diretora Geral do Instituto “Dallaire”; da defesa das Crianças, da Paz e Segurança; Halifax, Nova Scotia (leste do Canadá), Shelley Whitman, e Elizabeth Myers, advogada e professora de Direito Internacional da  Universidade de Washington.

Ressaltando por fim que os Princípios de Vancouver sobre a Manutenção da Paz;  Prevenção do Recrutamento e Utilização das Crianças como Soldados, sob contexto de melhorar a situação das crianças em situações de conflito armado, podendo envolver nas operações de paz, da proteção das crianças, segundo os principais eixos dos mandatos de todas as missões de paz das Nações Unidas.

Notícias sobre o saara ocidental/Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2022