الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
sexta-feira, 7 de outubro de 2022
 
 
 
Imprensa Audiovisual

O Ministro das Relações Exteriores, da Cooperação Africana e dos Marroquinos residentes no exterior, Sr. Nasser Bourita afirmou que o reconhecimento dos Estados Unidos da integridade e soberania de Marrocos sobre o Saara é um avanço, importante, equilibrado que também vai servir à causa palestina. 


“Este reconhecimento vem a culminar o processo iniciado há mais de dois anos e meio (...),  permitindo a avançar neste dossier, apresentado de fato o correto, para chegar uma saída”, declarou o ministro à rádio RFA. 

Referendo-se a tal decreto presidencial dos EUA. Depois de afirmar que “a política externa marroquina nunca cai ou incluir no âmbito da barganha” sendo o saara “nunca se submeteu à lógica do negócio do dito plano do seculo”, explicou Bourita.

Acrescentando ainda que o reconhecimento do Saara marroquino pelos Estados Unidos “não aconteceu sob a troca do restabelecimento de relações entre o Marrocos e Israel”. As quais existem, “constituindo desde anos (...) um instrumento de serviço em prol da paz e da reaproximação”, servindo à causa palestina. 

Sublinhando que “Marrocos conhecido e reconhecido como um ator importante no processo do Oriente Médio”, anotando que o Reino desempenha o papel de mediador e facilitador confiável para todas as partes. Enfatizando que "a questão palestina é importante para a Sua Majestade o Rei, o governo e o povo marroquino". 

A Sua Majestade o Rei mencionou isso na sexta-feira, na margem do contato tanto com os presidentes americano e palestino. A Sua Majestade o Rei indicou os três pilares dessa posição: 

Primeiro: adesão à solução de dois Estados, um Estado palestino e um Estado israelense; 

Segundo, o princípio da negociação direta entre os palestinos e os israelenses como a única saída, garantindo uma paz duradoura 

Terceiro, como Presidente do Comitê OIC Al Quds, a Sua Majestade empenha-se de modo a preservar o caráter islâmico da Cidade Santa e sua abertura sobre todos os seguidores das três religiões monoteístas. 

Tratando sobre os ecos desse reconhecimento americano na opinião pública marroquina, o Sr. Bourita afirmou que o povo marroquino, que adere à defesa de sua integridade territorial, está plenamente ciente de que "esta posição importante no processo do Saara marroquino" "não foi feito às custas da causa palestina, mas sim vai servir na reativação desses mecanismos.

" Sobre a relação marroquino-americana, o ministro afirmou tratar-se de "uma relação enraizada na história e assente em alavancas sólidas", considerando ainda "as sucessivas administrações democráticas e republicanas tendo sempre apoiado o plano da autonomia, proposta por Marrocos, qualificado de séria, credível e realista". 

Bourita tem indicado que o : "Marrocos vai trabalhar com o novo governo com o mesmo espírito de parceria e mesma influência no interesse da paz e da estabilidade".

Noticias sobre o saara ocidental-Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2022