الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
quinta-feira, 1 de dezembro de 2022
 
 
 
Imprensa Audiovisual

A Argélia deve desempenhar um papel que corresponde com as suas responsabilidades históricas, na busca de uma solução em torno da disputa regional do Saara Marroquino.

A responsabilidade irrefutável da Argélia, perpetuar o conflito regional em torno do Saara marroquino, prioridade do processo de mesas redondas da Genebra e importância da iniciativa marroquina de autonomia, constituem  a única forma de levar a uma solução contro o conflito regional, tais são elementos das intervenções que o Sr. Mark Field e Sr. Derek Conway, ex-ministros britânicos, se basearam durante a participação no "debate saara", programa cidadão transmitido nas redes sociais.


Os ex-responsáveis britânicos têm confirmado que a Argélia criou a "Frente Polisârio" e continua a dar o apoio político, financeiro, militar e logístico, delegando-a a soberania sobre uma parte de seu solo, em flagrante violação do Direito Internacional Humanitário.
 Sr Feld, ex-ministro de Estado do Ministério das Relações Exteriores e da Commonwealth sublinhou a responsabilidade da Argélia em relação a situação humanitária nos campos de Tindouf, considerando-a como "assustadora".

  Para os ex-responsáveis, cujas inúmeras visitas ao Magrebe os permitiram desenvolver um conhecimento preciso sobre a região, sendo o processo da Mesa Redonda constitui uma oportunidade histórica, ela reúne pela primeira vez as partes implicadas. Enfatizando a importância da participação construtiva da Argélia neste processo de negociação.

  Por seu lado, Sr Conway explicou que a Argélia, como principal defensora da "Frente Polisario" tem uma "responsabilidade especial", para levar a uma solução, contra a "triste situação"  dos habitantes dos campos de Tindouf, e manter a participação de todos nas mesas redondas da Genebra.

Lembrando, que duas mesas-redondas foram realizadas em Genebra, durante dezembro 2018 e março 2019, reunindo o Marrocos, a Argélia, a Mauritânia e a Frente da Polisário. No final da segunda mesa redonda em Genebra, os participantes se comprometeram a se reunir novamente da mesma forma.]

  Na resolução da ONU 2494, o Conselho de Segurança saudou a intenção dos participantes no processo da Mesa Redonda, com espírito de realismo e harmonia, durante toda a sua extensão com o objetivo de alcançar uma solução definitiva.

  Para os dois ex-responsáveis britânicos, a única solução para a disputa territorial sobre o Saara marroquino é o respeito da iniciativa marroquina de autonomia, distinguida pela sua importância e discernimento.

  Sr Field ressaltou que essa iniciativa é a única oportunidade que permite aos saranianos marroquinos gerir o seu desenvolvimento econômico e social por conta própria, e Sr Conway anotou também que essa iniciativa permite um "futuro brilhante" para os habitantes da região.
  À luz do clima da estabilidade, da democracia e da prosperidade que conhecem as províncias do sul do Reino, os dois responsáveis consideram que as reformas da Sua Majestade o Rei Mohammed VI levam a uma "base sólida" para o futuro da população do saara marroquino.
  Para, o Sr. Conway, ele acredita que as reformas lançadas por seu rei Majestade Mohammed VI, a exemplo da constituição de 2011, a adoção da nova Lei de Família de 2004, tornam o Marrocos um "pioneiro" e um exemplo da democracia e da estabilidade, não somente no Magrebe, mas também segundo toda a África. 

  Nesse contexto, esclarecendo que os habitantes do Saara marroquino desfrutam de todos os seus direitos políticos, econômicos e sociais, destacando o papel do modelo de desenvolvimento para as províncias do sul, lançado por Sua Majestade o Rei Mohammed VI, em prol da região do Saara.

  Ressaltando que "para cada dólar de receita, o Marrocos investe 7 dólares na região", refutando assim as falsas alegações publicadas pela Argélia e a "Frente Polisario" contra o que eles chamam da "pilhagem" da região.

  Os dois ex-responsáveis britânicos concordaram sobre a vitalidade da democracia local nas províncias do sul, anotando a taxa de participação de 79% nas primeiras eleições regionais na história do reino, considerado a maior taxa de participação em Marrocos.

  Finalmente, o Sr. Mark Field e Sr. Derek Conway apresentaram essas informações para o programa "debate saara", numa plataforma democrática e aberta, projetada para trazer iluminações sólidas e imparciais sobre a questão do Saara marroquino.

Notícias sobre o saara ocidental-Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2022