الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
sábado, 28 de janeiro de 2023
 
 
 
Imprensa Audiovisual

A negação da Aminatou Haidar da sua nacionalidade faz parte de um plano  da Frente do ( Polisario  " e Argélia atrapalha o processo de negociações (Presidente do Conselho Real)

O Presidente do Conselho Real Consultivo para os Assuntos saranianos declarou na noite de domingo, que as ações de Aminatou Haidar, ante a negação da sua nacionalidade Marroquina entra num plano arrumado por parte da Frente do Polisário e " Argélia faz para atrapalhar e  interferir no processo de negociações em curso que busca uma solução ao diferendo do Sara.



Além disso o Presidente tem aclariado diante do seu encontro com o Canal  "Medi 1 Sat" no programa a " semana da África do Norte," que tais práticas vieram depois que a Frente do Polisário "e Argélia souberam que as negociações no âmbito da Organização das Nações Unidas não podem levar à separação, inclusive logo após que o antigo  enviado especial do Secretário-Geral das Nações Unidas para o sara, o Sr. van Walsum, tinha sublinhado que a opção da independência não é realista.

Quando apreende, acrescentou o Senhor Khaliuhenna Ouald Errachid, essas partes souberam desta realidade començaram a trabalhar para levantar outras questões não relacionadas e até marginais sem nenhuma relação com o assunto essencial das negociações, tudo isso para prejudicar e interferir sobre o projecto de autonomia e atrapalhar os esforços empenhados para encontrar uma solução definitiva contra o diferendo do sara.

Além disso o Presidente considerou o assunto da sujeita Haidar Aminatou, como um assunto creado com tudo peça e que as autoridades marroquinas trataram-no com muita objetividade e de forma construtiva e positiva.

Por outro lado, o Presidente denunciou a queda dos calculos daqueles que conspiram contra a posição oficial da Espanha em relação a este incidente, acrescentando que a Espanha apoia o plano de autonomia, porque representa a mesma abordagem seguida para resolver seus assuntos internos.

Ascrescentando ainda que a Espanha tenha escolhido a posição correta que é a boa relação da vizinhança e tratando de reforçar a cooperação com o Marrocos.

Por outro lado, o Presidente destacou a opção de negociação como a melhor opção e á adequada, tratando da opção que a comunidade internacional exige como à única solução possível, representada no plano de auto-governo, dizendo se houver vontade política por partes de outros, será possível continuar com as negociações para chegar a uma solução  definitiva contra este conflito prolongado.

Fonte: Map

Noticias sobre o sara ocidental/Corcas

Segue o texto integral da entrevista

 Medi 1 Sat: Bem-vindo, senhor,

 Khalihenna Ouald Errachid: Bem-vindo

Medi 1 Sat: inicialmente, Você poderia nos contar sobre os últimos desenvolvimentos do caso da Aminatou Haider, a luz do que a imprensa espanhola divulgou diante da ordem do governo marroquino para que o avião aterei em Laayoune a bordo a senhora Aminatou Haidar, depois aconteceu o retorno?

Presidente: Eu não acho que esta notícia é verdadeira, a posição de Marrocos é anunciada, esta senhora que se colocou neste problema e não é o Marrocos, então eu não acho que esta notícia é verdadeira

Medi 1 Sat: Sr. Khalihenna Ouald Errachid, um cidadão marroquino nega a nacionalidade e rejeita   voluntariamente seus documentos e  sua identidade, pois existe coisa que  justificativa esse comportamento decorrente de tal pessoa, a meu ver  todos os marroquinos foram afetados, diante disso?

Presidente: É verdade que esta acção é inaceitável em qualquer país, não só no Marrocos, nenhum país aceitaria que seus cidadãos agissem  do mesmo, mas no caso de Aminatou Haidar e todos aqueles que trabalham no mesmo contexto, e dentro das manobras do regime do Polisário e da Argélia, só para chamar atenção e afetar  o processo das negociações em curso que visa encontrar uma solução definitiva para a questão do Sara, trata de tumultuar o processo ...

Medi 1 Sat: (comuna) Sim, Ouald Errachid, vamos tratar mais tarde dos acontecimentos envolvendo a  Aminatou Haider que não decorre de ação sem o apoio de outras partes opostas, talvez, hostis a Marrocos, e provavelmente  esperavam que  ela esteja presa. Diante disso qual é a sua avaliação vis-à-vis do  comportamento das autoridades marroquinas quanto a este incidente lamentável?

Presidente: Em primeiro lugar gostaria de frisar que Aminatou Haider dizia que era uma ativista de direitos humanos,  ha  quatro anos que ela trabalha  nesse setor sem qualquer problema a mencionar, ela vai e volta para Laayoune  e reúne-se com todas as organizações internacionais no país e no exterior, mas dentro da lei No âmbito da actual Constituição marroquina e sem qualquer problema, Mas o recente acontecimento ocorreu diante de uma mudança que a Frente Polisário e a Argélia demonstraram em relação à questão do sara. Sendo que eles envolvem Aminatou Haider, e sete outros jovens que adaptam as posições provocantes, tanto quanto  Aminatou Haider que renunciou a sua nacionalidade marroquina para chamar a atenção sobre os assuntos que a Frente Polisário queria, tratando dos direitos humanos, e não sobre o plano de auto-governo e a negociação que visam encontrar uma solução definitiva contra o problema do Sara. Pois como eu  disse trata de uma questão  premeditado, e as autoridades marroquinas lidaram  com esta questão de forma séria e   empenho e de maneira construtiva  e positiva, o que Amina Haider demonstrou durante estes  últimos quatro anos, e permitindo-a  exercer todos os seus trabalhos sem qualquer restrição, lembrando que  ela que se colocou nesta situação complicada.

Medi 1 Sat: Ouald Errachid, apos a visita daqueles que escutam a si mesmos como ativistas dos direitos humanos junto à Argélia e Tindouf Essa e outra questão num âmbito da movimentação que começou de forma desesperada tudo para minar a imagem de Marrocos?

Presidente: Sim, esse processo ocorreu também quando a Frente da Polisário e a Argélia souberam que a questão esta num âmbito da Organização das Nações Unidas e não poderá levar a separação, especialmente depois de ter testemunhado o ex-enviado pessoal da ONU junto ao secretário-geral, o senhor  Peter van Walsum, atrás das quatro rodadas de negociações diante das partes  envolvidas. Sendo que  não pode resolver o problema do Sara sem uma condição essencial, que é  de deixar, a frente do polisario, da opção da independência e da separação. Quando a Frente Polisário e a Argélia pararam diante desta questão de maneira histórica, isto é uma grande vitória para o Marrocos. Muitos dos meios de comunicação não falam sobre a vitória histórica junto à Organização das Nações, voltando a  levantar outras questões que não são relacionadas com o conteúdo das negociações, mas que são particularmente ligadas aos direitos humanos e que possam minar as questões diante do projeto de autonomia. Invés de trabalhar no sentido de encontrar uma solução definitiva contra o conflito do sara. Por essa razão programaram para os  sete indivíduos para a visita  a Argélia, primeiramente no Verão, e depois a  Tindouf. Em seguida  Aminatou Haider para provocar o Marrocos e a comunidade internacional, levantando uma  questão marginal, porque estes irmãos e esta senhora não representam o sarauí, e não têm a qualidade para falar em nome do saraniano, Não só no passado nem  no presente, elas são pessoas que dizem que estavam defendendo os presos para liberá-los, e quando saíram da prisão, eles defrontaram com atos de provocação.

Medi 1 Sat: Parando diante da posição oficial espanhol, apesar das pressões de organizações de direitos humanos e apoiadores da Frente Polisário, que é marcada de respeito junto à soberania de Marrocos, perguntando diante disso se poderia dizer que aqueles que apostam na posição espanhola, sem sucesso?

Presidente: Sim, porque, como você se sabe e todas partes sabem também que a Espanha antes da criação do Conselho Real Consultivo para os Assuntos Sarianos em 2006, apóia a tese de Polisário, como os partidos, sindicatos e a sociedade civil e os meios de comunicação, mas quando nós explicamos-lhes a nova política de Sua Majestade o Rei que envolve o plano de autonomia. A Espanha logo mudou da sua posição e tornou-se favorável à autonomia, porque ela defende a mesma abordagem Espanhol, que envolve questões internas. Por isso qualquer um que aposta  sobre o regresso da Espanha ante 2006 é considerado como perdedor, porque a Espanha tomou a posição correcta, tendo uma boa relação de vizinhança e reforçando a cooperação com Marrocos, como eu disse, as fundamentais opções feitas por Sua Majestade o Rei junto à ONU, trata de uma solução do problema do Sara via uma forma  civilizada que satisfaz  os sarauís e a sociedade civil, que é o plano de autonomia

Medi 1 Sat: Ouald Errachid Khalihenna, voltando à questão da Aminatou Haidar, ela foi submetida as autoridades para se explicar no  aeroporto de Laâyoune, o qual ela  renunciou à nacionalidade marroquina, bem como ela assinou um  minuto com toda espontaneidade,  porque na vossa opinião não foi movido qualquer o processo judicial contra ela sobre as acusações de insultar o estado de Marrocos e sua nacionalidade marroquina?

Presidente: porque primeiramente é um problema especial e novo, inigualável, eu acredito que as autoridades têm lidado bem com o tratamento deste dossiê, e também porque esta posição escolhida por  Sra. Aminatou decorre da sua liberdade: escolher o que ela quer é uma coisa, mas ela não pode pedir ao  Marrocos algo na face que desrespeita a lei na sua opinião, nós dizemos: "Tudo aquilo que sai  do consenso nacional, ou que mina o sentido de marroquinos do norte ao sul, e tudo que esta fora do âmbito da Constituição e da questão da auto-governo, é condenado. Porque isso é contrário ao consenso nacional, por essa razão a administração publica e a pátria não podem aceitar isso, mas ela é livre de  escolher o destino que queria seguir.

Medi 1 Sat: Mas existe uma fórmula para resolver a questão, trata de fazer um pedido para a restaurar e obter seus documentos de identificação de vota, e apresentar as desculpas do Estado e do monarco marroquino, que foi sério e preciso no seu recente discurso pela ocasião da Marcha Verde sobre as atitudes da sua dupla pessoa ..

Presidente: Sim, este é o conveniente, esperamos que a Aminatou Haider lamenta e volta atrás, para poder gozar de seus  direitos e com compromisso para ter de vota a sua nacionalidade e toda sua documentação, podendo  envolver no seu trabalho autorizado  para todo e qualquer marroquino, que é conforme a Constituição e com  compromisso junto à integridade territorial. Se o ela fizer, e com  devido responsabilidade ela então esta no sentido correto. Esperamos que faz isso, e ficar longe de qualquer aspecto ditado pelos opositores daqueles que não existem

Medi 1 Sat: Uma ultima questão, Sr. Ould Errachid, conforme aquilo que foi dito anteriormente, o objetivo  deste incidente é de induzir  a e prejudicar a dinâmica criada graças a iniciativa de autonomia apresentado junto ao enviado  da ONU e do Secretário-Geral em nome do  Christopher Ross que iniciou as consultas informal com vista preparar-se o ambiente para um segundo encontro, à luz do que está acontecendo, qual  é o esperado da próxima reunião, se as negociações estão indo no bom sentido ou então os acontecimentos vão tornar as coisa mais complexas ainda?

Presidente: Eu não penso que isso poder acontecer, eu penso que a opção das negociações é a opção preferida e o mais adequado e que a comunidade internacional procura.

Não ha escolha, a não ser as negociações e o diálogo, isso é o acesso à única solução aceitável para todos os sarauís, não só para aqueles que vivem na área, onde existe uma grande concentração da população nos campos de Tindouf, sob o controlo da Frente Polisário.

Então eu acho que, se as boas intenções e a vontade política da Frente Polisário e da Argélia que a apóia existem então é possível continuar nas negociações e conforme o Conselho de Segurança, que busca que as partes cumprem com compromisso e realismo para se inserir numa solução definitiva contra este problema, que se prolongou por muitos anos. Porque essa solução que nós queremos.

Noticias sobre o saara ocidental-Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2023