الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
quinta-feira, 9 de abril de 2020
 
 
 
Imprensa Escrita

A Agência de Notícias do Paraguai “Nova Paraguai” sublinhou na sua edição que a abertura de uma série de presentações  consulares, gerais por parte de vários países africanos nas cidades do saara marroquino, consagra a integridade territorial do Reino.


A agência acrescentou no seu artigo intitulado "a abertura dos consulados africanos no saara marroquino", sendo  "esta abertura de uma serie de consulados gerais por parte de muitos países africanos nas principais cidades do saara marroquino se tornou uma realidade irreversível, reforçando a integridade territorial de Marrocos, bem como isso traduz o apoio desses países a favor da soberania do Reino sobre Suas províncias do sul.

"A abertura das representações diplomáticas africanas no Saara marroquino é um verdadeiro revés, não apenas para o Polisario, mas também para o seu deus árabe, a Argélia", acrescentou ele.

Conforme a imprensa, foi em menos de dois meses, os países dos Comores, do Gabão, do São Tomé e Príncipe, da República Centro-Africana e da Costa do Marfim procederam a abertura de consulados em Laayoune, tanto quanto o Guiné e a Gâmbia que contam com suas representações diplomáticas na cidade de Dakhla, informou esta agência de imprensa.

Segundo a imprensa "Paraguai Nova", a abertura desses consulados nessas duas cidades "reflete a dinâmica que conhece esta região do Saara, dando um impulso às relações econômicas e comerciais de Marrocos com os países africanos".

No mesmo contexto, acrescentando que o Parlamento marroquino tem aprovado, recentemente, dois projetos de lei que visam estender a jurisdição legal do Reino de Marrocos sobre suas áreas marítimas, estendida da cidade de Tânger, no norte, a El Kouira, no sul, a fronteira para com a Mauritânia.

Por fim, segundo a Agência de Notícias do Paraguai, a demarcação das águas territoriais e da zona econômica exclusiva visa as costas das províncias do sul de Marrocos, no sentido de atualizar e alinhar o arsenal jurídico nacional, em conformidade com a plena soberania do Reino e suas definidas fronteiras territoriais, marinhas e territoriais.

A agência concluiu ainda que a ratificação dessas leis traduz também a vontade de Marrocos de proteger e preservar seus interesses mais elevados no seu campo territorial, bem como no nível geopolítico da região.

Noticias sobre o saara ocidental/Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2020