الـعـربية Español Français English Deutsch Русский Português Italiano
quinta-feira, 17 de outubro de 2019
 
 
 
Imprensa Audiovisual

As relações de aproximação entre Marrocos e Panamá serão consolidadas após a abertura da embaixada de Marrocos no "país amigo", Panamá.

O plano de autonomia proposto por Marrocos para uma solução definitiva da  questão do Saara garante a estabilidade e contribui para a prosperidade da região, declarou segunda-feira na Cidade do Panamá, a Presidente, Dana Castaneda, de relações externas na Assembleia Nacional do Panamá.

 



Em uma declaração ao MAP na margem das conversações com o ministro dos Negócios Estrangeiros e  da Cooperação, Salaheddine Mezouar, Sra. Castaneda sublinhou que a implementação do plano de autonomia, descrito como " importante", permitirá a Marrocos de exercer a sua soberania sobre suas províncias do sul,  o que leva a criar uma dinâmica que assegura o desenvolvimento econômico e a estabilidade para o povo da região.

 Neste contexto, o responsável panamenho, que tinha visitado as províncias do sul, expressou sua admiração para o desenvolvimento econômico e as dinâmicas que Marrocos envolveu, especialmente a região do Sahara, nos últimos anos, insistindo sobre o lugar que occupa as mulheres no cenário político e econômico marroquino.

 "Eu acredito que o Marrocos está envolvido em uma dinámica de desenvolvimento e do progresso, em um contexto nacional no qual o povo desfruta de democracia e de prosperidade", tendo dito, indicando que isso é susceptível de levar o Reino a ser um modelo nesta domínio.

 Sra. Castaneda, por outro lado, sublinhou que as relações de reconciliação entre os dois países serão consolidadas após a abertura da Embaixada de Marrocos, junto a um "país amigo", Panamá e a criação de grupos de amizade no  seio das instituições legislativas marroquinas e panamenhas.

 Durante essas discussões, que ocurreram na presença do embaixador de Marrocos no Panamá, Noureddine Khalifa, cuja residência em Bogotá,  Sr Mezouar lembrou que Marrocos apresentou o plano de autonomia para a resolução definitiva do problema do Saara,  uma sequela da guerra fria, instrumentalizado  pelos inimigos da integridade territorial para minar os direitos do Reino inilidíveis.

 Ele lembrou que Marrocos, sob a liderança do rei Mohammed VI, conheceu profundas reformas em todas as direções e estabelecendo um desenvolvimento dinâmico, acreditando firmemente em seus ativos para alcançar o desenvolvimento e a estabilidade. O Reino, ele acrescentou, também trabalha para fortalecer suas relações com os países do terceiro mundo, no âmbito da parceria Sul-Sul, que constitui um modelo de desenvolvimento exemplar no século 21.

 Mezouar efectua uma visita oficial ao Panamá, onde vários acordos de cooperação deveriam ser assinado, terça-feira entre Marrocos e Panamá nos campos da cultura, da formação acadêmica e diplomática e nas zonas francas e industriais.

 

- Notícias sobre o Saara Ocidental / Corcas

 

 Este site não será responsável pelo funcionamento e conteúdo de links externos !
  Copyright © CORCAS 2019